Prémio Acesso Cultura – Linguagem Clara

Desde a sua fundação, a Acesso Cultura tem procurado promover a reflexão e as boas práticas na comunicação escrita, tanto no que diz respeito à relevância da informação para os destinatários finais, como no que diz respeito ao uso de linguagem simples, acessível.

O Prémio Acesso Cultura – Linguagem Clara é um prémio de reconhecimento que vem complementar este esforço, procurando criar uma motivação adicional para estudar, implementar e dar a conhecer as boas práticas. Articulando o prémio com outras iniciativas (por exemplo, o curso “Comunicação Acessível: design de comunicação e linguagem clara” a promoção de debates e conferências e a partilha de notícias sobre estes temas), a Acesso Cultura pretende manter a reflexão viva, sempre presente, incentivar e ajudar na passagem da teoria para a prática, sendo esta uma forma de contribuir para o acesso à cultura.

2019

  • Prémio Acesso Cultura – Linguagem Clara 2019
    Município de Torres Novas
    Texto sobre o monumento “Lapas, as grutas que não são grutas”
  • Menção honrosa
    Património Histórico – Grupo de Estudos
    Texto de painel da Exposição “Um Médico na Grande Guerra. Fernando da Silva Correia”
  • Menção honrosa
    Instituto de Tecnologia Química e Biológica António Xavier da Universidade Nova de Lisboa (ITQB); Centro de Informação e Biotecnologia (CiB); FotoSketchers 2´´
    Texto introdutório da Exposição “PlantLab Sketching: Urban Sketching no ITQB NOVA

Textos distinguidos e apreciação do júri

2018

  • Prémio Acesso Cultura – Linguagem Simples
    Museu da Presidência da República
    Texto de introdução à exposição “Boa Viagem, Senhor Presidente! De Lisboa até à Guerra. 100 anos da primeira visita de Estado”
  • Menção Honrosa
    Formas Efémeras, Unipessoal Lda.
    Texto da exposição Casa do Bombo de Lavacolhos

Textos distinguidos e apreciação do júri

2017

  • Prémio Acesso Cultura – Linguagem Simples
    Maria Matos Teatro Municipal
    Texto da folha de sala do espectáculo “A Caminha dos Elefantes”, de Inês Barahona e Miguel Fragata
  • Menção Honrosa
    Museu de Évora
    Texto “Megalitismo em Évora” na exposição permanente

Textos distinguidos e apreciação do Júri