A Acesso Cultura organiza debates abertos aos profissionais do sector cultural e a todas as pessoas interessadas para podermos reflectir em conjunto sobre questões ligadas à acessibilidade – física, social e intelectual – que têm um impacto no nosso trabalho e na nossa relação com pessoas com variados perfis. Os resumos dos debates encontram-se disponíveis para consulta em baixo. Para além destes debates presenciais, em diferentes cidades portuguesas, a Acesso Cultura organiza, desde 2021, o ciclo online “The activist museum: going deeper”.

Acesso Cultura – 10 anos

Em 2023, e a propósito do seu 10º aniversário, a Acesso Cultura irá organizar 10 debates nas 10 cidades que a acolheram nos últimos anos. Os temas serão diversos, escolhidos pelos nossos parceiros nessas cidades. Alguns já foram discutidos no passado, outros são novos. A Acesso Cultura estará presente nos 10 debates  e levará também uma pessoa convidada. A entrada é livre e o debate terá lugar entre as 18h e as 20. Se necessitar de intérprete de Língua Gestual Portuguesa, é favor contactar-nos: geral@acessocultura.org

O programa é o seguinte:

30 de Janeiro, Porto
Equipas exaustas: porquê e para quem?
6 de Fevereiro, Castelo Branco
Municipalização da cultura
23 de Março, Aveiro
Gratuitidade no acesso e participação
18 de Abril, Torres Novas
Promovendo a democracia cultural
18 de Maio, Vila Nova de Famalicão
Acesso e bem-estar individual e social
2 de Junho, Funchal
Projectos participativos
19 de Setembro, Faro
A descentralização na Cultura: o que é e como se faz?
3 de Outubro, Covilhã
Municipalização da cultura
16 de Novembro, Évora
Participação cultural
14 de Dezembro, Ponta Delgada
O que pode um movimento cívico pela cultura?

Equipas exaustas: porquê e para quem?

30 de Janeiro, Porto
Coliseu Porto Ageas, 18h-20h, entrada livre
Este debate acontece no âmbito do “1º Encontro Coriolis: Mediação e público(s) – gatilhos e desafios”, um dia de conversas, mesas-redondas e momentos performativos.

Na altura da pandemia, em vários encontros e debates (como neste debate promovido pela Acesso Cultura), foi partilhada a expectativa de que iríamos ter mais consideração pelo “tempo” e procuraríamos trabalhar com outros ritmos e qualidade. Até para as próprias equipas poderem usufruir do que fazem. Não é isto que se verifica, no entanto. O ritmo de trabalho está a ser extremamente intenso, a capacidade e qualidade de resposta das equipas é, em muitos casos, comprometida, e o público não consegue acompanhar tudo. Porque é que o fazemos? Qual o objectivo ou necessidade? Estaremos a gerir bem o tempo e o trabalho? Estaremos a cuidar de nós próprios e das nossas equipas?

Uma conversa com Eva Cordeiro, Rede de Museus de Vila Nova de Famalicão; Mickaella Dantas, Bailarina; Mónica Guerreiro, autora e gestora cultural; Ricardo Alves, Palmilha Dentada; Rui Catarino, Teatro Nacional D. Maria II
Moderação: Amarílis Felizes, Economista, Investigadora, dirigente da Plateia

Municipalização da cultura

6 de Fevereiro, Castelo Branco
Fábrica da Criatividade, 18h-20h, entrada livre

Em Outubro 2019, o nosso colega e gestor cultural Rui Matoso assinava um artigo de opinião no jornal Público intitulado A insustentável leveza do municipalismo cultural. Nesse artigo, que foi bastante discutido nas redes sociais e tema de um debate da Acesso Cultura em Fevereiro de 2020, Rui Matoso citava Sophia de Mello Breyner (“Não queremos opressão cultural. Também não queremos dirigismo cultural. A política, sempre que quer dirigir a cultura, engana-se. Pois o dirigismo é uma forma de anticultura e toda a anticultura é reacionária.” – Assembleia Constituinte de 1975-1976) e questionava: “É a uma câmara que cabe a função de promover, por exemplo, um Festival Transcultural? Ou, pelo contrário, a sua função deve ser a de gerar políticas, ferramentas e condições de produção para que os acores sociais, designadamente minorias, construam um projeto participado e sustentado?”.

Uma conversa com Rui Matoso, investigador e gestor cultural
Moderação: Jorge Manuel Costa, Gabinete de comunicação do Instituto Politécnico de Castelo Branco

Informações sobre os restantes debates em breve.

Debates realizados
2013-2023

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s