Programação acessível Setembro-Dezembro

Imagem de um espectáculo do Grupo Dançando com a Diferença

Foto: Júlio Silva Castro para o Grupo Dançando com a Diferença

É com muito prazer que a Acesso Cultura partilha com todos informações sobre oferta cultural acessível no período Setembro – Dezembro 2017. Desta vez, não é só teatro e dança. É cinema também e exposições!

Cada vez mais entidades culturais em Portugal assumem a sua responsabilidade em criar condições de acesso à sua oferta. Aos nossos habituais parceiros – Maria Matos Teatro Municipal, São Luiz Teatro Municipal, Teatro Nacional D. Maria II, Teatro Nacional S. João – juntam-se agora outras entidades, como o Arroios Film Festival e o DocLisboa / Cinema São Jorge. E incluimos ainda a programação ou oferta acessível da Fundação Serralves, do Teatro Taborda e de vários museus com audioguias com audiodescrição ou vídeoguias com Língua Gestual Portuguesa.

Esta é a programação da qual tivemos conhecimento e continuará a ser actualizada no nosso website. Participem, mas ajudem-nos também a passar a palavra às pessoas que podem usufruir desta oferta acessível, juntamente com os seus familiares e amigos. O acesso é um direito, o esforço para o criar é comum: de cada um de nós (cidadãos com e sem deficiência ou necessidades especiais); das entidades culturais; das várias associações que actuam nesta área.

Programação com audiodescrição
Serviço destinado o público com deficiência visual

Programação com interpretação em Língua Gestual Portuguesa
Serviço destinado ao público Surdo

Sessões descontraídas
Sessões que pretendem incluir pais com crianças pequenas, pessoas com défice de atenção, pessoas com deficiência intelectual, pessoas com condições do espectro autista, pessoas com deficiências sensoriais ou de comunicação.

No que diz respeito às condições de acesso para pessoas com mobilidade condicionada, sugerimos a consulta dos websites das entidades aqui referidas. Existem ainda os Directórios Acessibilidade em Espaços Culturais e Artísticos da ANACED (distritos de Lisboa, Porto, Coimbra, Aveiro,Braga) e, concretamente para a área de Lisboa, o Guia Lisboa para Todos da Câmara Municipal de Lisboa.

Anúncios

Jornadas de reflexão: Barreiras à participação cultural

Cartaz das jornadas

Ao longo de 2017, e com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, a Acesso Cultura organiza jornadas em todas as Comunidades Intermunicipais do país, com o objectivo de promover a reflexão acerca do que constitui barreira à participação cultural, tendo, ao mesmo tempo, a oportunidade de conhecer melhor as realidades vividas no terreno.

Tendo já realizado metade das sessões, retomamos em Setembro. Entre 21 de Setembro e 27 de Novembro passaremos pelas Comunidades Intermunicipais de: Região de Aveiro (Ílhavo), Beira Baixa (Idanha-a-Nova), Região de Coimbra (Coimbra), Alentejo Litoral (Grândola), Terras de Trás-os-Montes (Bragança), Alto Tâmega (Chaves), Beiras e Serra da Estrela (Pinhel), Alto Alentejo (Ponte de Sor), Douro (Foz Côa), Baixo Alentejo (Beja), Região de Leiria (Leiria), Região Autónoma da Madeira (Funchal).

Consulte o calendário das jornadas e outras informações.

Conferência anual: Acesso Aberto / Open Access

Estão abertas as inscrições para a nossa conferência anual, que terá lugar no dia 16 de Outubro, na Fundação Calouste Gulbenkian em Lisboa.

A digitalização de colecções museológicas e de outros acervos culturais alcançou uma escala sem precedentes. Importa, por isso, questionar de que forma as instituições e o próprio público podem criar novos conteúdos e novas actividades, a partir desses objectos virtuais e de toda a informação que lhes está associada.

Inscrevam-se e, se tiverem argumentos, enviem-nos a vossa proposta. Todas as informações 

Publicação online “Participação: Partilhando a Responsabilidade”

Capa da publicação "Participação: partilhando a responsabilidade"

Participação: Partilhando a Responsabilidade resulta da conferência “Meu, Teu, Nosso: modelos de projectos participativos”, realizada no Museu do Oriente a 12 de Outubro de 2015. Reúne os textos das comunicações apresentadas na conferência, mas também textos de outros profissionais do sector cultural que lidam com as questões da participação, e ainda duas entrevistas com os responsáveis dos projectos Our MuseumRoadside Theater. A coordenação desta publicação é da responsabilidade de Ana Carvalho.