Cartaz do curso

Diversidade e inclusão: perguntas para nós próprios
7 e 9 de Dezembro ESGOTADO
9h30-12h30
Online
(seguido de um ciclo de 6 seminários entre Janeiro e Junho 2021)
Nota: Temos neste momento uma lista de espera. Se houver inscrições suficientes, faremos uma nova edição do curso.

Formadora: Maria Vlachou
Com a colaboração de: Ana Pérez-Quiroga, André Murraças, Diana Bastos Niepce, Jesus Vidal, Judite Primo, Margarida Silva (mais informações sobre os seminários)

O programador britânico Madani Younis disse na conferência do ISPA em Janeiro de 2020 que “Generosidade não é justiça. E inclusão não é equidade.” Percebemos com isto que, apesar das palavras diversidade e inclusão surgirem com bastante frequência no discurso das organizações culturais e dos seus profissionais, não temos plenamente noção do que significam, do que representam e do impacto que têm (ou deveriam ter) nos nosso trabalho e na nossa relação com a sociedade.

Neste curso (que será aprofundado em 2021 através de 6 seminários) procuraremos explorar e compreender melhor os conceitos de diversidade e inclusão. Analisaremos os resultados das políticas de inclusão implementadas nas organizações culturais de outros países. Conheceremos melhor o trabalho e processos internos de organizações que nos poderiam servir de exemplo, assim como as críticas feitas por membros das equipas de organizações que se consideravam inclusivas. São estas críticas precisamente que nos fizeram pensar: “Estaremos a fazer as perguntas certas?”

Público-alvo

Directores e gestores de espaços e projectos culturais, artistas, profissionais da comunicação e da mediação / serviços educativos.

Ficha de inscrição

Preçário

Apenas o curso de formação:

Normal: €30
Estudante/Desempregado: €25
Associado da Acesso Cultura: €20

Curso de formação + ciclo de 6 seminários em 2021

Normal: €90
Estudante/Desempregado: €80
Associado da Acesso Cultura: €70

Seminários avulso

Preço único: €15/seminário
(mais informações sobre os seminários e inscrições avulso)

Nota biográfica

Maria Vlachou é consultora em Gestão e Comunicação Cultural. Membro fundador e Directora Executiva da associação Acesso Cultura. Autora do blog Musing on Culture (e do livro homónimo), onde escreve sobre cultura, gestão e comunicação cultural, públicos, acesso. Gestora da página de Facebook Museum texts / Textos em Museus e co-gestora do blog Museums and Migration. Participa actualmente no projecto europeu RESHAPE – Reflect, Share, Practice, Experiment, sendo membro do grupo “Arts and Citizenship”.

Foi Directora de Comunicação do São Luiz Teatro Municipal (2006-2012) e Responsável de Comunicação do Pavilhão do Conhecimento – Ciência Viva (2001-2006). Membro dos corpos gerentes do ICOM Portugal (2005-2014) e editora do seu boletim. Foi consultora do Museu Arpad Szenes – Vieira da Silva e da Comissão Cultural da Marinha. Colaborou com os programas Descobrir e Próximo Futuro da Fundação Calouste Gulbenkian. Fellow e membro do ISPA – International Society for the Performing Arts (2018, 2020). Alumna do DeVos Institute of Arts Management at the Kennedy Center for the Performing Arts (Washington, 2011-2013); Mestre em Museologia pela University College London (1994), tendo realizado estágios no Petrie Museum of Egyptian Archaeology e no Natural History Museum; Licenciada em História e Arqueologia (Universidade de Ioannina, 1992).