Conferência 2017: notas biográficas

Alexandre Matos
Mestre e Doutor em Museologia pela Universidade do Porto. Director do Departamento de Investigação e Formação da Sistemas do Futuro, Lda. e Professor Afiliado no Departamento de Ciências e Técnicas do Património da Faculdade de Letras da Universidade do Porto. A sua actividade académica e profissional tem como principal foco a investigação na área da gestão e documentação de coleções em museus e paralelamente na utilização da tecnologia no sector do património cultural. Foi responsável pela primeira tradução da norma SPECTRUM para português e faz actualmente parte da equipa que gere a tradução e adaptação da norma nos territórios de Portugal e Brasil através do projecto SPECTRUM PT. É membro do conselho consultivo do projecto eCultSkills e embaixador do eCultObservatory. Faz parte dos corpos gerentes do ICOM Portugal (2013-2016) e é sócio da Associação Portuguesa de Museologia (APOM). É também autor do blog Mouseion.

David Santos
Historiador de arte e curador de arte moderna e contemporânea. Doutorado em Arte Contemporânea pelo Colégio das Artes da Universidade de Coimbra. É atualmente Subdiretor-Geral do Património Cultural. Foi Curador-Geral da BF16 (Bienal de Fotografia / V.F. Xira), de Outubro 2016 a Janeiro de 2017; Director do Museu do Neo-Realismo (2007-2013) e Director do Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado (2013-2015). Autor de diversos estudos sobre arte publicados em catálogos e volumes coletivos. Foi distinguido em 2015 com o Prémio (ex aequo) de Crítica e Ensaística de Arte e Arquitetura – AICA/Fundação Carmona e Costa, e ainda com o Prémio APOM de Investigação. Foi também docente convidado do ensino superior e crítico de arte em semanários e revistas. É mestre em História Política e Social (Universidade Lusófona), pós-graduado em História de Arte e licenciado em História, variante de História de Arte, ambos pela FCSH da Universidade Nova de Lisboa.

Eloy Rodrigues
Director dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho. Em 2003, liderou a criação do RepositoriUM – o repositório institucional da Universidade de Minho. Desde 2008, lidera a equipa da UMinho que desenvolve o projecto Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal. É membro do EUA Expert Group on Science 2.0/Open Science,  em representação do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, e tem coordenado a participação da UMinho em vários projetos (como o OpenAIRE e o FOSTER) financiados pela UE e relacionados com os repositórios e o acesso aberto. Foi eleito em Abril de 2015 Presidente do Conselho Executivo da Confederation of Open Access Repositories (COAR), para o mandato de 2015 a 2018.

Hilário Lopes
Director de Aqruivos da RTP e Sub-director de Relações Públicas e Internacionais. Mais em breve.

Mafalda Sebastião
Licenciada em Direito e Mestre em Direito Intelectual pela Faculdade de Direito da Universidade Clássica de Lisboa. Exerce, desde 2002, advocacia na área da Propriedade Intelectual. É também, desde 2006, Produtora de Actividades Culturais e, desde 2011, Professora de Produção no curso de Artes Performativas, na Escola Superior de Tecnologias e Artes de Lisboa.

Merete Sanderhoff
Conservadora e Consultora na área das práticas digitais no SMK – Statens Museum for Kunst em Copenhaga, trabalha para o acesso aberto às colecções e para a re-utilização das suas colecções digitalizadas. Participa frequentemente, como oradora e moderadora, em conferências internacionaos sobre património digital. Tem, igualmente, organizado várias conferências, tendo promovido a questão do acesso aberto no seio da comunidade GLAM (Galleries, Libraries, Archives and Museums) com a conferência Sharing is Caring. Tem várias publicações na área da prática digital nos museus, inclusivamente a antologia Sharing is Caring: Openness and Sharing in the Cultural Heritage Sector. É a Presidente da Europeana Network Association e é membro do Conselho Consultivo do OpenGLAMe do DIAS-Digital Interactive Art Space.

Silvestre Lacerda
Arquivista, Curso de Especialização em Ciências Documentais, opção Arquivo, na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Desde 2008, integra o Comité Intergovernamental do Programa ADAI: Iber-Archivos, para apoio ao desenvolvimento de arquivos ibero-americano e membro do Comité Directivo da Associação Latino-Americana de Arquivos (ALA) – ramo regional do Conselho Internacional de Arquivos. Desde 2005, integra o Grupo de Peritos em Arquivos, junto da Comissão Europeia, denominado EAG – European Archival Group e representa Portugal no EBNA – European Board of National Archives. Desde 2016  é Presidente do Comité de Peritos da Comissão Nacional da UNESCO, no âmbito do Programa Memória do Mundo. Desde Julho de 2015 é Director-geral da Direcção-geral de Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas e Director do Arquivo Nacional da Torre do Tombo.

Teresa Duarte Martinho
Socióloga, completou a licenciatura e o doutoramento em Sociologia no ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL), onde concluiu também o Mestrado em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação. Mestre em Estudos Curatoriais, pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa/Fundação Calouste Gulbenkian. É investigadora no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa  (ICS-ULisboa), com o apoio da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), tendo como principais temas de interesse as políticas culturais em Portugal, a mediação da cultura e as relações entre o digital e a cultura. Organizou e é autora, com João Teixeira Lopes (FLUP) e José Luís Garcia (ICS-ULisboa), do livro Cultura e Digital em Portugal, publicado pelas Edições Afrontamento (2016). De 1996 a 2011 integrou a equipa de investigadores do Observatório das Actividades Culturais, criado pelo Ministério da Cultura e entretanto extinto. Foi jornalista entre 1990 e 1996, com trabalho focado no sector das artes e da cultura.

Teresa Nobre
Advogada especializada em Propriedade Intelectual. Presta serviços jurídicos em Propriedade Intelectual a empresas tecnológicas, empresas criativas, artistas, sociedades de advogados, universidades e entidades públicas. Clientes atuais e passados incluem entidades de Lisboa, Porto, Londres, Genebra, Luanda e Nova Iorque. Coordenadora jurídica do projecto português da Creative Commons. É responsável por adaptar todas as licenças CC e demais ferramentas jurídicas à legislação portuguesa e por prestar apoio aos licenciantes portugueses. Encontra-se, presentemente, a elaborar um estudo comparativo sobre limitações e excepções ao direito de autor para fins educativos na Europa, no âmbito do projecto da CC “Open Educational Resources Policy in Europe”. Dá conferências e aulas em diversos temas relacionados com Propriedade Intelectual, incluindo sobre licenças CC. Licenciada em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Master of Laws (LL.M.) em Propriedade Intelectual pelo Munich Intelectual Property Law Centre (Max-Planck – Gesellschaft, Augsburg, TUM, GW Law).