Cartaz do curso

28 de Abril (online)  ESGOTADO
Terça-feira, 9h30-12h30 e 14h-17h

5 e 7 de Maio (online)
Terça e Quinta, 9h30-12h30

Neste curso de formação, mostramos como as colecções online e em alta-resolução de acesso aberto – isto é, objectos que se encontram no domínio público -, facilitam o ensino, estudo e investigação das colecções, para além de ser uma excelente ferramenta de promoção de um museu. O acesso aberto constitui ainda um pré-requisito para a inclusão de conteúdos nas plataformas Wikipédia e Europeana.

Neste curso, apresentamos as ferramentas disponíveis e as boas praticas necessárias para que os museus possam disponibilizar as suas coleções online. Discutimos os resultados observados em museus que seguem uma política de acesso aberto. Falamos ainda sobre os objectos que se encontram fora do domínio público e que têm diversos estatutos em termos de propriedade intelectual, que devem ser identificados.

Público-alvo
Profissionais de museus e arquivos, especialmente directores e responsáveis pela inventariação e comunicação

Valor de inscrição
Normal: €30
Estudantes/desempregados: €25
Associado Acesso Cultura: €20

Ficha de inscrição

 

Notas biográficas

Luís Ramos Pinto é museólogo e historiador de arte, apaixonado pela internet e os enormes benefícios que a mesma pode trazer para o mundo dos museus. Coordenou a maior rede mundial de profissionais ligados ao património digital, a rede da Associação Europeana. Mais tarde, foi assessor da Direcção-Geral do Património Cultural, onde orientou os 22 museus e monumentos nacionais com as suas políticas digitais.

Teresa Nobre é advogada e é actualmente Vice-Presidente da Communia, uma associação internacional, sem fins lucrativos, sedeada em Bruxelas. É também coordenadora do capítulo português da Creative Commons. Na Communia, trabalha em questões relacionadas com Direito de Autor e direitos de utilizadores, e faz parte da equipa “Copyright for Education”, tendo coordenado vários estudos comparativos na área do direito de autor e educação. É ainda representante da Communia no Comité Permanente em Direito de Autor e Direitos Conexos da Organização Mundial de Propriedade Intelectual. Participou activamente no recente processo legislativo europeu de reforma do Direito de Autor, com estudos, publicações e intervenções em defesa do interesse público. Licenciada em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (2003). LL.M. em Propriedade Intelectual pelo Munich Intelectual Property Law Centre (2009).